24 de ago de 2009

ENTREVISTA EXCLUSIVA: VICTOR & LEO NO FANTASTICO


Victor e Léo começaram a fazer sucesso com R$ 13 na conta
Fantástico embarca na caravana de Victor e Léo, a dupla que já vendeu mais de 1,5 milhão de discos.

Abre Campo, interior de Minas Gerais. Os irmãos de classe média tinham duas paixões: a pesca e a música.

“O primeiro violão que eu toquei estava jogado na casa. Era do meu pai e da minha mãe. Tinha uma coisa sobrando ali, eu peguei aquilo e primeiro comecei a fazer uns barulhos percussivos, na madeira. Achei coisa mais linda do mundo”, conta Victor.

Foi em Uberlândia, Minas Gerais, que o Fantástico encontrou os irmãos. Na cidade, Leo constrói seu paraíso, a fazenda com tudo o que ele tinha na infância. O primeiro show, ainda adolescentes, foi em um barzinho em Abre Campo. “Eu nunca imaginei um dia ganhar um sanduíche e uma coca cola por ter cantado. Foi nosso primeiro cachê”, diz.


Mas uma tragédia familiar muda tudo. O pai vai embora, deixa os dois, a irmã mais moça e a mãe em dificuldade financeira. Vitor e Léo vão para Belo Horizonte. Em vez da planejada faculdade, cantam para ganhar dinheiro e ajudar a família, que eles protegem com a privacidade.

“Minha esposa, Tatiana, e meu filho, Matheus, são parte do Leonardo Chaves e não do Léo, do Victor e Léo. É por isso que eles estão aqui sempre e não aparecem na mídia”, afirma.

O casamento foi em São Paulo, onde Victor e Léo foram tentar o sucesso, que demorou a chegar. Para sobreviver, tiveram até que vender os violões.

“A gente tinha R$ 13 na conta. E 13 foi o nosso número da sorte. Sem violão, sem lugar pra ir, sem grana, a única coisa que a gente tinha era fé”, conta Victor.

Com a fé, apareceram os primeiros convites, eles gravaram o próprio CD, que foi copiado, reproduzido, pirateado e tocado nas roupas do interior. O primeiro show foi em Uberlândia, em 2006 – depois de 14 anos de estrada.

“Todos nós choramos em ver as pessoas cantando nossas músicas. A gente olhava e não acreditava. Todo mundo estava cantando ‘Fada’ e ‘Amigo apaixonado’, o CD inteiro”, lembra Leo.

Dois palcos estão em constante deslocamento pelo país. Eles fazem quatro shows por semana. A cidade de Catalão, no interior de Goiás, é o show de número 126 só este ano. Na cidade de 80 mil habitantes, 40 mil pessoas vieram ver Victor e Léo.

“Eles transmitem energias muito boas que contagia”, diz a auxiliar administrativa Cristiana, de Uberlândia.

Parece o final feliz. Mas, quando tudo deu certo, Victor entrou em depressão.

“É aquela questão. Quem não tem dinheiro para quase nada, acha que quando for rico vai ser feliz. Depois, você vai ver que não tem nada a ver isso. Eu fiz terapia durante um ano. Às vezes, ainda faço. É uma forma de me ajudar”, diz Victor.

“Mas eu tenho uma terapia melhor para indicar para todos: montar a cavalo”, diz Léo.

Em cima de um quarto de milha, Léo faz o que gosta: apartação. O objetivo é separar um bezerro e impedir que ele volte a se juntar ao rebanho. O cantor tem até medalhas no esporte. E Victor acompanha, mas a sua grande paixão é outra: tocar violão.

Os irmãos dizem que quase não brigam. As desavenças eram resolvidas ao redor de um violão, tocando uma música que era um hino dos irmãos, há 14 anos.

“A gente não pensava em gravar essa música, a gente a tinha como um hino de paz, de harmonia de conforto, para nós mesmos”, conta Victor. A música é tema da novela “Paraíso”.

E como anda a vida amorosa de Victor?

“Eu estou solteiro, mas não estou sozinho. Temos poucas oportunidades, para encontrar alguém especial. Tem uma última canção que fiz, bem recente, chamada ‘Beijo de luz’. Foi para uma mulher muito especial, realmente muito especial. Eu continuo solteiro, mas não deixo de gostar de alguém e também não estou sozinho”, revela o cantor.

Festa do Criança Esperança, poucas horas antes do show de Barretos. Até o rei Pelé reverencia os novos ídolos.

“Eu admiro muito a personalidade, o caráter e o talento que eles têm. São maravilhosos. Eu sou muito fã”, confessa Pelé.

A dupla mistura tantas influências que faz música mestiça, como o Brasil.

20 de ago de 2009

Em Nova York


Artistas se preparam para o 25º Brazilian Day
Regina Casé será a grande comandante da 25ª edição do Brazilian Day, evento que pretende reunir cerca de 1,5 milhão de pessoas na Rua 46, conhecida como Rua dos Brasileiros, em Nova York, no dia 6 de setembro.


Carlinhos Brown fará a abertura do evento, levando à terra do Tio Sam a lavagem, bem aos moldes da tradicional Lavagem do Bonfim, na Bahia.

“A lavagem será no sábado (5), na véspera dos shows. Quando fui convidado, pedi um tempo para pensar em como poderia amadurecer essa ideia na América. E decidi então criar o apple spirit. A lavagem tem sempre uma conotação espiritual. A gente lava para reforçar os laços, abrir caminhos etc. Vamos, então, colocar uma grande maçã. Ela será o santo que vai conduzir tudo. Terá um grupo feminino de percussão, vamos fazer um concerto”, explicou Brown.

O percussionista criou até um “aquecimento” para a lavagem, em referência ao presidente dos Estados Unidos.


“Dá a vassoura pro Obama
Ele tem cara... de zelador!
Dá a vassoura... (uh!) pro doutor”!


Alcione começa a noite de shows, no domingo (6), cantando o Hino Nacional à capela.

“Hoje é que caiu minha ficha: meu recorde de público foi de 500 mil pessoas, quando o Papa veio ao Maranhão. Agora serão 1,5 milhão! São mais de dez Sapucaí! Seremos a ponte da saudade e da alegria”, disse Alcione.

Victor e Léo participarão pela primeira vez do evento. Na empolgação, Victor cometeu uma gafe das boas.

“Estamos chegando agora, vocês estão na estrada há tempos Peço licença para chamar essa pessoa tão especial pelo apelido, vai ser uma honra cantar no mesmo palco que a Bombom”, disse Victor.

"É Marrom”, retrucaram Elba Ramalho, Arlindo Cruz e Carlinhos Brown, quase em uníssono, pois a cantora em questão era Alcione.

“É que ela é tão gostosa, que confundi”, devolveu Victor, sem graça.

O grande diferencial do programa deste ano será o tom de documentário. Regina Casé chegará aos Estados Unidos dia 30 próximo, para gravar depoimentos de brasileiros que moram nos Estados Unidos, que contam suas histórias e falam dos ídolos. E serão esses ídolos que estarão no palco.


“Nós já temos as pessoas escolhidas, agora vamos gravar os depoimentos. Vai valer de tudo; a emoção será a principal ferramenta”, disse Casé a O Fuxico.


A Globo exibirá um especial do Brazilian Day no dia 13 de setembro, logo após o No Limite.

10 de ago de 2009

ESPECIAL:ENTREVISTA COM VICTOR & LEO


Desde que ascenderam nacionalmente, eles nunca saíram do topo das paradas. Surgidos na mesma época em que o movimento “sertanejo universitário” se destacava, não demorou para que se diferenciassem da maioria, e assumissem o posto de dupla mais tocada em todo o Brasil.

Donos de um estilo bastante peculiar, começam a ser copiados por duplas novas, mas que esbarram na falta de referências musicais além da música sertaneja.

Victor, figura presente nas primeiras posições da lista de compositores mais executados nas rádios, e Leo, um primeira voz de voz aveludada, não tão comum na música sertaneja, estão no rol dos artistas de maior apelo midiático da atualidade.

As vendagens merecem destaque, principalmente diante das dificuldades da indústria fonográfica. No primeiro semestre de 2009, a dupla atingiu a marca de um milhão de discos vendidos. Em 2008, Victor e Leo emplacaram dois álbuns na lista dos dez mais vendidos.

Os irmãos rechaçam, entrevista por entrevista, a busca pelo sucesso. Preferem deixá-lo para segundo plano, com o discurso de que música é, antes de tudo, uma questão espiritual. Dessa forma, conquistaram uma legião de admiradores, e tornaram-se donos dos shows mais disputados nas festas pelo Brasil.

A dupla se destaca por ter transposto a barreira do público sertanejo e se tornado um grande fenômeno popular. E de onde vem esse estilo próprio que tanto agradou? O próprio Victor responde.

“Quando compus a primeira canção, há 16 anos, não conhecia nenhum compositor e nunca havia ouvido falar sobre como se poderia fazer uma música. Foi como se eu tivesse concebido a primeira canção do mundo. Depois disto, ouvindo meus sentimentos, minha intuição e unindo isso a diversas referências, desde a música regional brasileira ao R&B (Rhythm and Blues), desenvolvi uma forma natural de compor, assim como de tocar, nem um pouco baseado em imitações ou tendências”.

O cantor completa com a ideia citada anteriormente, de que o sucesso é apenas uma consequência, e não um objetivo.

“Creio que o que parte de uma verdade dispensa a fala, porque a verdade fala por si. Então, música, para mim e meu irmão, é uma questão de essência espiritual e compromisso existencial, ou seja, uma forma de darmos sentido às nossas vidas, servindo às pessoas e ao mundo com amor. Enquanto houver esta intenção, certamente mais e mais pessoas absorverão o que queremos passar, independente da idade ou classe”, completa Victor.

A dupla se formou em 1992, quando o “novo” sertanejo, mais melodramático, tomava conta das rádios e dos canais de televisão. Em vídeos do YouTube, é possível conferir apresentações dos irmãos, ainda bem novos, influenciadas pelo sucesso da época.

No entanto, as influências da música de raiz, principalmente, se fizeram presentes, como conta Leo: “Nossa maior influência e primeira foi o sertanejo, escutávamos de tudo, principalmente num segmento mais enraizado. Com o tempo e o crescimento do trabalho, fomos conhecendo outros estilos e passamos a ter outros tipos de referência, do rock até música regional brasileira. Cantamos em bares 15 anos, e isso permitiu fazer um laboratório constante até criar um estilo diferente, o que sempre buscamos”.

Popular em todos os lugares por onde passa, a dupla é também muito presente na internet. Victor e Leo têm, em sua homenagem, dezenas de sites e blogs, com temas que vão da discussão da vida pessoal dos cantores até a agenda internacional da dupla. O ponto de encontro principal para discussão sobre os irmãos, é a bastante comentada comunidade do Orkut (que já foi assunto aqui). Com quase 400 mil pessoas, ela saiu do patamar de ponto de encontro de fãs para o de mais completo canal de informação da dupla na internet.

“Nós trabalhamos sim com a internet, especialmente a gravadora. Sabemos que é realmente um dos maiores e mais rápidos meios de divulgação hoje em dia, e temos consciência que isso trás junto dois lados, o que você diz ou faz, nunca passa em branco e pode ser usado contra ou a favor, a responsabilidade aumenta e muito”, conta Leo. “Temos no escritório pessoas para acompanhar mais de perto a internet, mas quando temos tempo, damos uma fuçadinha também”, completa o cantor.

Apesar de ter um sucesso recente, a dupla enveredou, no ano passado, em uma carreira internacional. Respaldados pela gravadora, Victor e Leo lançaram um álbum em espanhol, para um mercado que sempre se apresentou fechado à música sertaneja, apesar de os irmãos diferirem substancialmente dos outros sertanejos que se aventuraram por outros países da América Latina.

Victor explica: “a carreira internacional partiu de um convite da SONY. Jamais pensamos nisto e nem falávamos espanhol quando surgiu o convite. Tanto no Brasil quanto lá fora, nosso compromisso com a necessidade de fazer “sucesso” é zero. O que fazemos é música, e com muito amor. O que vem depois, é consequência. Então, embora seja muito difícil conciliar nossa agenda do Brasil com o que a carreira internacional nos exige, estamos dando seqüência com naturalidade.

Desde a última semana, a dupla trata publicamente do novo DVD. Depois de muita especulação sobre onde seria gravado o novo trabalho, veio a confirmação de que será na cidade de São Paulo, provavelmente no início de outubro.

Como prévia, a dupla vem apresentando músicas novas durante seus shows, que já foram parar no YouTube pelas mãos de alguns fãs.

Por tudo que a dupla representa nos últimos três anos, a gravação deve ser a mais disputada do ano. Ponto para o mineiros, que bancaram seu próprio estilo dentro do meio sertanejo, e que assim acabaram se tornando um dos mais importantes nomes da música brasileira nos últimos anos.


André Piunti - Universo Sertanejo

MUITO NORMAL

OUTRA MÚSICA NOVA, DE AUTORIA DE VICTOR CHAVES. TANTO O Ao Vivo e em Cores , QUANTO O Muito Normal, ESTARÁ NO NOVO DVD DA DUPLA.





Muito Natural
(Victor Chaves)

Milhas distante de mim
Fui te encontrar
Mas é sempre assim

Quando menos se espera
As coisas chegam livres
O amor é assim

E transforma tudo em alto astral
E o mundo floresce no quintal
Viver nos parece genial
Ser feliz fica muito natural

VIDEO POSTADO NA COMUNIDADE OFICIAL "MUITO NATURAL"
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=92970657&tid=5368016552320035779&start=1

8 de ago de 2009

Ao Vivo e em Cores

A partir de agora, em cada show, Victor & Leo começam a experimentar as novas canções que entrarão em seu novo DVD, que deverá ser gravado ao vivo, em São Paulo-SP, com data e local ainda não confirmados, mas provavelmente no início de outubro.
Confira a letra de uma destas canções, de autoria de Victor Chaves e arranjos de Victor & Leo, chamada “Ao Vivo e em Cores”:

Ao Vivo e em Cores
(Victor Chaves)

Sem palavras
Assisto você
Nessa aventura de romance e ficção
Só não basta
Simplesmente ver
Sentir seu toque na tela da ilusão

Estou ligado em você
Sintonizo pra te ver

Ao vivo e em cores
No fim, ninguém diz adeus
Não filmei seus sonhos
Mas gravei você nos meus
Fonte: www.victoreleo.com


VIDEO POSTADO NA COMUNIDADE VICTOR & LEO
http://www.youtube.com/watch?v=9FCeIL-kMPQ

3 de ago de 2009

Shows Victor & Leo mês de Agosto

Data: 07/08/2009 - 23:00
Local: Leopoldina/MG - Parque de Exposições -
(32)8875-3107 -Júlio - www.radiolider.fm.br


Data: 08/08/2009 - 23:00
Local: Lavras/MG - Show Victor & Leo -
Expo Show Lavras - (35)8863-6338 -


Data: 09/08/2009 - 23:00
Local: Indaiatuba/SP - Festa do Peão -
Antiga Cerâmica - (19)3834-7257 -
www.festadopeaoindaiatuba.com.br


Data: 14/08/2009 - 23:00
Local: Carapicuíba/SP- Festa do Peão de Boiadeiro-
Paq. do Peão-(11)3388-1212-
www.rodeiodecarapicuiba.com.br


Data: 15/08/2009 - 23:00
Local: Belo Horizonte/MG - Mega Space -
Sta Luzia - (31)3284-7447 -
www.folia.com.br


Data: 16/08/2009 - 23:00
Local: Indiara/GO - Expo Indi 2009 - Parque de
Exposição - GO 320 KM 01 - (64)3547-2900
(64)8131-1388

Victor e Leo com o cantor Daniel em Brotas/SP-17/07/2009